Osso Vinte e Oito

COLABORAM NESTE NÚMERO Rui Vitorino Santos . desenho da capa Luís Januário . Terroir Luís Lucas Pereira . Composição 433 Hélio Barata . O melhor cego Frederico Martinho . Condenados a escrever Ana Paula Inácio . CMY RGB 1. Ciano – Lógica e Matemática, com ilustração de Diogo Bessa  Martha Mendes . Joan Didion e […]

Notas do Arquivo

A nota de hoje não diz respeito a uma série de fotografias ou a um conjunto de experiências criativas como as que Lazar Slavick nos habituou e que têm vindo a ser mostradas ao longo desta série de artigos de exploração e divulgação do seu espólio fotográfico. A fotografia que a ilustra apareceu num dos […]

Intervalo, Especular e Suspensão

(conclusão) 3. As noções de intervalo e de descontinuidade, para além de estarem implicadas no destino fracassado das estruturas de Dungeness, ecoam também na carga simbólica que lhes foi atribuída enquanto espelhos – pela própria configuração côncava da sua arquitectura e pela função de reflectirem o som. Os dispositivos especulares, desde o rio em que se fixou Narciso até […]

As árvores não têm culpa

Falam outra vez dos incêndios. Escuto as vozes que gritam sofrimento. Há quem escuta as árvores a morrer. Mas não ouço as vozes de quem vive lá. Passei por isso em Serpins, em 2017. Vi as imagens do fogo a circular nos quintais. Vi as oliveiras a arder dias depois. As ruínas. Os postes queimados. […]

Micro Ondas (IV)

Há uma mulher dentro de um carro e um carro em frente a um muro e um homem num jardim de uma casa fechada.A mulher transporta o peso da tristeza como uma arma apontada ao crânio.O homem a imagem de uma mulher como uma nuvem ou balão de fala.Se aceitarmos esta comparação, nele se inscreverão […]

Um homem, uma história incompleta

Irei contar-vos a história de um homem que passa pelo mundo de pés dançantes e barba por fazer, que não pede de nós mais do que um isqueiro e um pouco de excelência. Ainda hoje não se sabe se o faz para fumar, visto que muitas vezes apenas o recolhia no bolso, ou para colocar […]

O acumulador de chaves

Fulano de Tal, divorciado, com os filhos já entregues à tortura do mercado de trabalho, esperava apenas reformar-se da repartição para poder dedicar-se ao usufruto de bens culturais. Tinha até um plano do qual constavam as horas que semanalmente dedicaria a cada um deles de forma passiva — cinema, teatro, concertos, exposições, dança, novo circo […]

José Luís Santos: o olhar de um viajante insaciável

Foi através dos livros – sobretudo os de História – que o mundo se tornou menos opaco para José Luís Santos. Nas tardes passadas na biblioteca da Lousã, a leitura foi-lhe aguçando o espanto, indicou-lhe outras portas, mostrou outros caminhos possíveis. Tinha 19 anos (em 2000) quando fez a primeira grande viagem e nunca mais deixou […]

Nancy Cunard, uma mulher da primeira metade do século XX

Nancy Cunard morreu no Hôpital Cochin de Paris, em Março de 1965, à beira dos 69 anos. Estava presente o seu amigo Raymond Michelet. Ele disse, por três vezes, as palavras de Beckett: Fin de partie. Mas ela já não ouvia. Tinha escrito incessantemente nos três dias anteriores, depois de a encontrarem caída, nas ruas. […]